Está passando pela transição capilar e não sabe como lidar com as duas texturas? Ou quer apenas mudar o visual, mas não sabe o que fazer? Não tem problema! Aqui vamos ensinar um penteado tradicional da cultura afro: é a conhecida trança nagô. Ela tem ganhado cada vez mais fãs e deixa o visual maravilhoso. Fique de olho nas dicas que separamos para você e inspire-se.

trança nago trança nago 1

Características da trança nagô:

A trança nagô tem seu início na raiz e pode ser levada por todo o comprimento, sendo feita em cabelos naturais ou adicionando fios sintéticos para aumentar a extensão das madeixas. Uma de suas marcas registradas é que apesar de estar relacionada aos cabelos afro, a trança pode ser feita em todos os tipos de curvaturas ou por quem deseja apenas mudar o visual. Quem está passando pela difícil fase da transição capilar também pode apostar no penteado uma vez que ela é uma grande aliada para quem quer “disfarçar” as duas texturas do cabelo. Agora, se você já passou pelo BC, conhecido também como big chop, e está com as madeixas bem curtinhas, que tal apostar nas tranças sintéticas para exibir um visual diferente? Nada como penteados simples como esse para dar aquele up na autoestima, né?!

Trança nagô e os tipos de fibras sintéticas

Se você escolheu pelas tranças sintéticas, existem dois tipos principais de fibras: Jumbo e Kanekalon. As duas são muito semelhantes ao cabelo natural, porém, a Jumbo ainda é a opção mais procurada pelas brasileiras, uma vez que é facilmente encontrada e possui os melhores preços, cores e é mais leve. Outro modelo também são as tranças com fios de tricô ou lã. Elas também são baratas e apresentam uma maior variedade de cores, além de ser mais leve do que as demais fibras sintéticas.

trança nago 3

Manutenção da trança nagô

Enquanto estiver com a trança, a melhor maneira de higienizar os fios é utilizar apenas shampoo no couro cabeludo e esfregar a raiz delicadamente com as pontas dos dedos, no sentido trançado. Não indicamos o condicionador, pois ele pode deixar o couro cabeludo ensebado e oleoso, além de abrir um precedente para que as tranças se desfaçam. Opte por lavar apenas uma vez na semana e verifique sempre antes de dormir se os fios estão bem secos. A manutenção deve ser feita a cada dois meses com um profissional de sua confiança para arrumar somente as partes soltas. Alguns cabeleireiros indicam que as tranças sejam desfeitas durante esse intervalo para que as madeixas sejam hidratadas e restauradas.

Gostou? Que tal apostar na trança nagô, hein?!

trança nago 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *